segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Cinco minutos com Deus # 2 Saber falar e saber calar...

Saber falar e saber calar; não sabemos o que será mais fácil ou mais difícil, mais conveniente ou mais meritório. Calar, a respeito de si próprio, é humildade; não falar de si, ainda que se sinta desejo de expor os seus próprios méritos, ou as suas ideias ou iniciativas, é sinal de verdadeira humildade.
Calar os defeitos alheios é caridade.
Não criticar os outros, as suas atitudes, as suas intenções, os seus actos, não formular juízos comparativos, não falar tanto dos outros sempre com um tom de crítica ou pessimismo, é verdadeiramente caridade.
Calar a tempo é prudência.
Não falar quando sentimos impulso da reação, quando temos na ponta da língua uma série de palavras, invectivas ou injúrias, é prudência. 
Calar na dor é heroísmo.
Não derramar no coração dos outros o sofrimento próprio, as dores íntimas, torná-los participantes não tanto dos sofrimentos quanto das alegrias, guardando os sofrimentos para nós próprios, é, sem dúvida, heroísmo.


Alfonso Milagro

Tanta aprendizagem em tão pouco tempo, em tão poucas palavras para ler, mas sem dúvida que lhe toca o coração e o purifica. Teste as emoções e atitudes que deverá libertar para estar bem consigo e com os outros. Depois se quiser pode partilhar o que considerou mais importante ou significativo para si.


ISA