segunda-feira, 15 de abril de 2013

Estados alterados de consciência

Os estados de consciência mais usuais seriam os de vigília e sono. Todavia, distinguem-se dois estados alterações que expressam um estado psicocerebral variável, de acordo com as sensações mentais, emocionais e subconscientes de cada pessoa. Estas mudanças de estado estão diretamente relacionadas com a atividade elétrica do cérebro. Esta atividade mede-se pelo número de oscilações por segundo (hertz), ou estados elevados de consciência, é a correspondência entre as ondas cerebrais, emitidas por um electroencefalograma - funcionamento quimicoelétrico -, e os diferentes estados alterados de consciência.
Assimtemos:
Estado Beta: de 13 a 30 ciclos por segundo. Níveis de consciência comuns aos estados de vigília, ação, concentração, alerta, trabalho e recetividade a estímulos externos.
Estado Alpha: de 8 a 12 ciclos por segundo. Estados de relaxamento, abstração, tranquilidade, sugestionabilidade, libertação dos sentimentos do corpo, assimilação do estudo e equilíbrio emocional. Facilidade para a construção de imagens mentais.
Estado  Theta: de 3,5 a 7 ciclos por segundo. Atividade criativa, genialidade, aparição de imagens hipnagógicas, rememmorização de recordações passadas, afloração do subconsciente, recolha sensorial completa, melhoramento da capacidade memorística.
Estado Delta: de 0,3 a 3 ciclos por segundo. Inconsciência e sono profundo, "sonambulismo". 
Em níveis altos, superiores a 28 ciclos por segundo, recebem o nome de ondas Gamma e expressam estados patológicos de máxima tensão, excitação, alto grau de stress e ansiedade.
Todos nós entramos em transe naturalmente todos os dias, quer seja através de sonhos, no local de trabalho ou mesmo enquanto conduzimos. Estes estados de transe são detetados pela atenção que se fixa num único foco. 

Alberto Lopes, O Sentido da Vida

Beijinhos conscientes! 
Isa