domingo, 1 de julho de 2012

A importância da aceitação para a nossa saúde mental!

Se queremos ser aceitos como somos, precisamos estar prontos a aceitar os outros da forma que são. Sempre queremos que nossos familiares nos aceitem totalmente, e com muita frequência não temos vontade de aceitá-los como eles são.

A aceitação é dar a nós mesmos e aos outros a liberdade de apenas ser.

É arrogante determinar padrões para os outros. Podemos apenas estabelecer padrões para nós mesmos. Ainda assim, queremos mais que eles sejam linhas de conduta do que padrões. Quanto mais pudermos praticar a auto-aceitação, mais fácil fica largar hábitos que já não nos servem. É fácil crescer e mudar em uma atmosfera de amor. Precisamos lutar para amar os outros, para perdoar o comportamento passado; a fim de fazer isso, primeiro temos de aprender a amar e perdoar a nós mesmos.


Afirmações para uma reconciliação amorosa com familiares e ancestrais:

Envolvo toda minha família em um círculo de amor - os que vivem e os que morreram. Afirmo experiências maravilhosas e harmoniosas que são significativas para todos nós. Sinto-me abençoada e, fazer parte da rede eterna de amor incondicional que nos une a todos. Ancestrais que viveram antes de nós fizeram o melhor que podiam com a sabedoria e conhecimento que possuíam, e crianças ainda não nascidas irão enfrentar novos desafios e farão o melhor que puderem com a sabedoria e a compreensão que tiverem. A cada dia vejo minha tarefa com mais clareza, o que simplesmente significa me libertar das velhas limitações de família e acordar para a harmonia divina.

Louise Hay
Na realidade só somos verdadeiramente felizes se pura simplesmente tiver lugar no nosso coração o "SER". E isto é válido para todos. Aceitemo-nos tal como somos e aceitaremos os outros também sem os julgar ou críticar.
Beijos amistosos.