quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Porque surgem os conflitos?


Apesar de todos vivermos no mesmo mundo, criámos imensos conflitos? Porquê?

Duas pessoas podem ver o mesmo acontecimento, ouvir as mesmas palavras e deduzir significados diferentes. É dessa diversidade de significados que nasce a rica pluralidade de valores, políticas, religiões, interesses e motivações da humanidade.
As crenças e valores moldam a  nossa vida e desta forma nascem os propósitos. Os comportamentos devem estar em harmonia, em congruência com as nossas capacidades, com os nossos valores, nossas crenças e convicções, com a nossa identidade e como experimentamos a transcendência, nossa missão em relação a nós mesmos, aos amigos, à família, ao trabalho, e ao resto do Universo.
A congruência interna nos dá força e poder pessoal. Somos congruentes quando o nosso comportamento, tanto verbal como não verbal sustenta os nossos maiores sonhos.
A incongruência é uma mistura de mensagens conflituosas. Os valores estão intimamente ligados à nossa identidade, são princípios fundamentais que regem nossa vida. Agir contra os nossos valores torna-nos incongruentes. Assimilamos valores a partir das nossas experiências, do exemplo de nossa família. Eles nos dão motivação e orientação. Os valores definem o que é importante para nós. Para serem duradouros e influentes não devem ser impostos, mas escolhidos livremente, com plena consciência das consequências. Desta forma, promovem sentimentos altamente positivos, chegando-se assim a resultados esperados.
 Devemos examinar seus valores de forma clara. Para isso, ajuda fazermos uma lista dos dez valores mais importantes da nossa vida.






Obtenha as respostas colocando-se as seguintes perguntas:
O que é importante para mim?
O que realmente me motiva?
O que tem de ser verdadeiro para mim?

Para melhorarmos as nossas relações com o próximo é bem útil esta reflexão.

Beijinhos valiosos!

Ísis M.