sábado, 19 de janeiro de 2013

Autodefesa energética


Cada um de nós é um espírito que habita um corpo. O corpo é a casa do espírito - a única casa que você possui realmente. ele deve ser um sistema de suporte para o seu espírito e a sua mente.
O corpo e a mente trabalham juntos. Trate o seu corpo como um templo sagrado, pois é isso mesmo que ele é: um templo de energia, vitalidade e força! Muitas vezes o espírito está pronto, mas o corpo ainda está fraco. cuide do seu templo.
É disto que se trata a autodefesa energética: cuidar do templo.
Manter as suas portas fechadas, o que significa evitar ou isolar-se das outras pessoas, mas ter plena consciência do que acontece com esse templo, através da auto-observação e, se necessário eliminar bloqueios energéticos que nele possam existir, por meio de práticas de autodefesa energética. Enquanto temos a atenção voltada para o corpo, as portas do templo permanecem fechadas. No entanto se o abandonarmos, por muito tempo, prestando-lhe pouca atenção, este torna-se desprotegido e fica de portas abertas.
e o que pode acontecer quando se abandona a própria casa, deixando-a desprotegida e com as portas abertas? Provavelmente, encontrar algo ou alguém indesejado a habitar essa casa. Um pensamento ou sentimento negativo, uma tensão, um outro espírito...

Quais são, portanto, os momentos em que abandonamos a nossa casa?
Aqui ficam alguns exemplos:

- Quando deixamos de prestar atenção a nós próprios e ao que estamos a fazer, em dado momento.
- quando nos deixamos afetar pelas baixas vibrações energéticas de outras pessoas.
-Quando nos enervamos.
- Quando não estamos de espírito presente, pelo facto de preenchermos a mente com demasiadas coisas, ao mesmo tempo. Neste exacto momento, tornamo-nos mais vulneráveis a pequenos acidentes ou quedas.
- Quando alimentamos sentimentos negativos.
 -   Quando passamos um longo período sem dormir ou sem descansar. 

Mestre Denis Alves Viatico.

Bom fim de semana. Beijinhos energéticos.

Ísis