segunda-feira, 18 de junho de 2012

O amanhã, será o que eu sou agora...


Decidi que o amanhã sou eu que o faço.
Não me destruo, nem autocritico  não.
Porque o espaço que sobrou no meu coração é para amar e receber o amor;
decidir com sabedoria a partir de hoje quem é que vai entrar e quem tem que sair da minha vida. 
E seres de luz com paz, alegria e amor no coração, meu Deus, eu quero todas. Há espaço de sobra quando se trata de amor, amizade e bondade genuína.
Cansei-me das pessoas com energia densa que só sabem falar a lamentarem-se ou a queixarem-se da vida, pois estas só trazem chumbo para vida de qualquer pessoa.
Quero dar VIVAS À VIDA!
I.M.