domingo, 24 de junho de 2012

Sonho tridimensional # 2

O grande sonho II

Acontece que, como você se vai tornando uma consciência que se abre para a 5ª. Dimensão, começa a perceber que acordar é essencialmente diferente de despertar.
Acordar é experimentar o sonho tridimensional continuamente... despertar é ter consciência dele na 3ª Dimensão. 
 
O que muda a partir daí?
Tudo!
Bem, se você experimenta um sonho enquanto acorda na 3ª. Dimensão, o que acontece com tudo à sua volta... com aquilo que você se acostumou a chamar de dia-a-dia?
Para a consciência tridimensional, dormir é tão importante quanto acordar. Não porque seja uma necessidade biológica e, sim, porque é lá que você Existe. O ato de acordar é somente a continuação do sonho em 3ª Dimensão. 
E o seu ambiente... todo o em torno que você percebe, apenas acompanha o sonho. Assim, o próximo; os outros são projeções, imagens-personagens que não existem senão para você dialogar consigo mesmo. Em outras palavras, esta ilusória polifonia que você percebe como vida (às vezes confusa, às vezes inteligível) nada mais é do que um belíssimo monólogo, onde os outros são apenas projeções – imagens-personagens – que você acessa com o fim de dialogar consigo mesmo.
Você tem acesso a tais projeções por necessidade de experimentar... Neste caso, confere tamanho poder às imagens-personagens que elas atuam materialmente para a sua consciência tridimensional, como se fossem algo além de você. Como se fossem algo efetivamente material. Mas, na verdade, o sonho é seu. Você o planeou em todos os detalhes no Agora contínuo. Criou ambientes, imagens-personagens, eventos... Pintou a paisagem para a 3ª Dimensão. Depois adormeceu para vivê-lo. Ao fazer esta passagem, do Agora contínuo para a 3ª. Dimensão, o enredo do sonho passa a parecer inesperado para sua consciência tridimensional, caso contrário não haveria o despertar.
E, da mesma forma que acordar é diferente de despertar...
Dormir é diferente de adormecer.
  Você é o Anjo adormecido... que precisa dormir para lembrar que É.
(continua...)

Adriana Casanova, Manual para um Monólogo Amoroso
Olá, meus Golfinhos  Amorosos!
Espero que se tenham divertido muito na noite de S. João. Eu recebi amigos e lançamos balões na companhia de crianças. Foi demais!  Por isso não escrevi ontem. 
 O texto de de hoje "O Grande Sonho II" acorda-nos de vez da ilusão que é viver. Façam o favor de escolher viver feliz em todas as dimensões.

Beijinhos S. Joaninos!
I.M.